Pular para o conteúdo

Ser Mãe

14 de abril de 2010
tags:
by

Conhecia muito bem aquela casa. Já havia esfregado, aspirado e arrumado muitas coisas naquela casa. Mas, naquele momento, tudo lhe parecia estranhamente novo e confuso. Sentou no sofá ao lado de sua antiga patroa, trocaram algumas palavras, meras formalidades, as duas sentindo o nervosismo uma da outra.

Um barulho na escada, e a menina desceu. Agora com 15 anos mostrava toda a beleza e esplendor da juventude. Suas unhas estavam limpas, e seu rosto não possuía mais as marcas de picadas de insetos de 10 anos atrás. Sua postura elegante vinha das aulas de balé, coisa que praticava 3 vezes por semana desde os 6 anos de idade. Abriu um sorriso educado a visitante humilde que parecia minúscula ali encolhida no meio do sofá de couro branco.

A visitante então soube que não fora reconhecida. E como podia se sentir tão próxima da menina? Lembrava de seus olhos suplicantes lhe pedindo comida no calor infernal que fazia dentro do ônibus sacolejando na estrada poeirenta pelo sertão. Pobreza. Pobreza por todos os lados. O corpinho da menina encardido semi-jazia em seus braços na rodoviária da cidade grande e cheia de oportunidades a sua volta. Mas não sabia ler, não sabia escrever… Deus, como alcançar as oportunidades?

Quando sua patroa, que a tempos tentava engravidar, se ofereceu para cuidar da menina enquanto ela tentava outra coisa na vida na cidade, não havia sido melhor? Os olhos quie a fitavam com curiosidade agora não tinham tanto brilho, tanta vivacidade…não pareciam tão felizes?
– Filha!….

O pensamento morreu em sua boca. Queria levantar e dar um abraço apertado, um abraço de 11 anos de idade na menina que agora tirava um belo som do piano. Levou a mão aos olhos tentando evitar as lágrimas que fatalmente escorriam pelo seu rosto. Olhou a ex-patroa com uma expressão agradecida. Tanta dor, pensou, tanta dor.
Levantou-se e foi embora, com a certeza de essa dor não deveria ser repassada a ninguém, muito menos a sua filha. Por 11 anos esteve ausente por tantos motivos difíceis. Seu amor de mãe era infinito, e guardaria esse momento pra sempre. Deixaria sua benção na forma da ignorância da menina.

Esse texto é baseado numa história real.

Anúncios

Pixels

8 de abril de 2010
tags:
by

Vídeo irado da terra sendo dominada por pixels.
Dica do @Tiagomelorj.

Oxigênio lúdico – Aula de química

1 de abril de 2010

Me amarrei no oxigênio. Muito divertido esse videozinho!

Boa aula!

Máscaras do Carnaval 2010

1 de abril de 2010
by

Máscaras que enfeitam as ruas de Monte Alegre no Carnaval.
Não se espante com o Mano Brown.. hehehe

Flores do Carnaval 2010

31 de março de 2010
by

Super Mario beatbox com flauta

26 de março de 2010
by

Cupcake de macho

25 de março de 2010
tags:
by

Você se sente macho de mais pra comprar um cupcake cheio de confeitos coloridos? Pois bem. Chegaram os cupcakes masculinos!
Agora você pode dar uma passadinha na Butch Bakery (em NYC, tá?) pra comer um delicioso cupcake desenvolvido para o público masculino!
Não é só o design (Pásmem! Existe uma profissão só para designers de bolo!) que é voltado para agradar a visão do homem, mas os sabores também são voltados ao paladar del cabrón. Rum & Coke, Beer Run e Jackhammer são os nomes de alguns dos sabores disponíveis.